charge3

Pessoal, há um tempinho atrás uma leitora do blog chamada Larissa Landucci entrou em contato conosco pois queria escrever um texto para o blog.

Segundo ela, como esta começando seu portfólio, publicações seriam ótimas esse momento.

Confesso que fiquei um pouco receosa pois tenho muito ciúme desse blog e só abro exceção para pessoas que conheço e considero realmente boas na arte de escrever para um blog.

E por isso, hoje apresento-lhes uma dessas exceções.

O texto que segue é da Larissa Landucci e ela explica como funcionam os vários tipos de cartões de crédito que um consumidor pode utilizar. Espero que gostem! 🙂

Conheça cada tipo de cartão de crédito e saiba usá-los a seu favor

Fazer compras no cartão de crédito é uma ajuda e tanto. Não temos o dinheiro em mãos, precisamos (ou não) de um (ou vários) produtos e podemos comprar e pagar em suaves prestações. Mas… Quando chega a fatura, muita gente se perde nas tarifas e acaba pensando: “será que escolhi o cartão certo?”.

Independentemente da bandeira do cartão, é importante saber os tipos de cartão e as modalidades que eles podem ter. Para acabar com esta e outras dúvidas, fiz uma lista com algumas definições. Espero que ajude nas próximas compras!

Vamos à lista:

Os tipos de cartão de crédito

De acordo com o Procon, os cartões podem ser de dois tipos: básico e diferenciado . A diferença entre eles é que o primeiro é só para pagamento de compras, contas ou serviços. Já o segundo pode, além disso, oferecer programas de benefícios ou recompensas. Veja qual é a sua necessidade antes de escolher um cartão com taxas altas à toa.

Os cartões podem ser:
Nacional: Só é aceito no Brasil e, em geral, tem anuidade e limite menores. Recomendados para quem pretende gastar menos, os cartões nacionais podem trazer algumas facilidades, como: pagamento parcelado sem juros, saques de emergência e canais de conveniência.

Internacional: Aceito no Brasil e no exterior, o cartão internacional tem anuidades mais caras. Ele permite saques fora do país (com pagamento de tarifa) e outros benefícios exclusivos. Ao fazer compras em outra moeda, o valor já vem convertido em reais na fatura, com base na taxa de câmbio do dia do fechamento da fatura.

Gold e Platinum: Com taxas elevadas, eles são indicados para quem quer ter muitos benefícios no Brasil e no exterior, para quem busca atendimento diferenciado ou para quem movimenta muito dinheiro.

Cada administradora (banco + empresa prestadora de serviço) pode fazer parceria com outras empresas que oferecem vantagens para o consumidor. Por isso, além de se encaixar nos tipos acima, os cartões podem ser de uma dessas modalidades:

Institucionais: São aqueles que recebemos quando abrimos uma conta. O limite depende da renda de cada um.

Corporativos: São fornecidos por empresas aos empregados que fazem gastos em nome da instituição. São uma boa opção quando se quer evitar os procedimentos prestação de contas e reembolso.

Co-branded: É quando a bandeira do cartão faz parceria com uma empresa específica, como lojas de varejo. Esse tipo de cartão traz vantagens exclusivas para os clientes. Cada um tem taxas e uma mecânica muito próprias de acordo com a politica da loja.

De afinidade: Muito usado por instituições não-lucrativas. O cliente que usa este cartão escolhe doar dinheiro para estas organizações (como o Cartão Afinidade Apae)

Pré-pago: O cliente define o limite que vai gastar e “carrega” o cartão. Ótima opção para a mesada dos filhos #ficadica.

As melhores formas de pagamento – Definido o cartão (uma boa ideia é escolher um ao invés de vários), é hora de escolher como pagar. Cada opção se adequa ao momento que você está vivendo e à grana que você tem, claro.
Na hora de comprar, você poderá escolher se quer pagar em uma ou mais parcelas e deve ser informado pela loja sobre eventuais de juros no parcelamento – fique de olho!

Passa-se um mês e, então, chega a fatura. Você pode pagar o valor integral optar pelo pagamento mínimo, ou seja, cerca de 20% do valor da dívida. Nesse caso, estará utilizando o chamado “crédito rotativo”. Isso quer dizer que o restante da fatura será financiado.

Também é possível pagar mais do que o mínimo, mas, em ambos os casos, serão acrescentadas taxas de financiamento que virão na próxima fatura. Essas taxas estão no contrato de adesão do cartão. Muito cuidado com isso, pois os juros do rotativo geralmente são altíssimos e pode se tornar uma bola de neve.

Muito cuidado na escolha e boas compras! 🙂

TEXTO: Larissa Landucci.

comentários
 

Deixe seu comentário