ABF-anuncia-expectativa-materia

Nossa leitora Juliana pediu, pela nossa página no Facebook, que tratássemos aqui no Blog sobre franquias. Então nada mais justo do que atendermos ao seu pedido.

Vou esquematizar os dados básicos do procedimento de abertura de uma franquia em 5 passos para facilitar a vida do empreendedor de primeira viagem:

PASSO 1 – ESTUDE O SEU PERFIL: Pra começar não importa o quão atraente seja o negócio, é preciso que o empreendedor tenha um determinado perfil para administrar uma franquia. O dono de uma franquia deve ser dinâmico, responsável, organizado e possuir um bom capital de giro para o início da empresa (que pode ser próprio ou por empréstimo, mas ainda vamos falar disso mais pra frente).

Com o perfil certo, o empreendedor deve escolher em qual segmento deseja seguir.  A revista Exame, por exemplo, pediu que os consultores Paulo Cesar Mauro, Beto Filho, André Friedheim, Claudia Bittencourt e José Carlos Fugice Jr, criassem uma lista com os tipos de franquias que vão bombar mais em 2014.

Eles então citaram como áreas promissoras para esse ano as microfranquias, franquias de hotelaria, Pet Shop, Alimentação, Beleza, Saúde, Serviços, Publicidade Online e qualidade de vida.

PASSO 2 – ESCOLHA SUA MARCA: Com o segmento determinado, escolha qual marca você deseja representar. Para isso é necessário analisar detalhes como as tarifas cobradas pela marca, o valor da luvas (valor cobrado pela utilização da marca), a porcentagem de royalties, os juros na aquisição de produtos da marca e, principalmente, a fama da marca no mercado.

Faça uma pesquisa de mercado na sua cidade, descubra se a sua futura área de trabalho realmente é uma necessidade para seu público, descubra se a marca em questão tem uma boa reputação e etc. Não se esqueça que, marcas mal faladas, dificilmente conquistarão muitos clientes.

Inclusive, ter uma marca de renome nacional é um dos principais atrativos na aquisição de uma franquia. Porque, muitas vezes, é mais fácil criar uma marca do zero, sem reconhecimento algum, do que convencer o seu público que sua marca vai melhorar.

Nesse passo, converse muito com outros franqueados da rede. Eles serão o seu principal indicativo de que não esta entrando e um barco furado. Pode ter certeza que, se for um bom negócio eles não vão apresentar queixas (tão pouco elogiar a franquia para não obter concorrência), mas se for um péssimo negócio você saberá ao ouvir o primeiro OI do franqueado insatisfeito.

Consulte também a ABF (Associação Brasileira de Franchising). Através dessa associação será mais fácil ver quais empresas estão bem no mercado e quais serão um péssimo investimento em 2014.

Outro ponto a ser observado é que a franquia deve ter uma estrutura séria e honesta. Nesse caso, um dos fatores a ser observado é se a franqueadora tem a Circular de Oferta de Franquia (COF). A lei de franquia (lei nº 8.955/94) prevê que esse documento seja entregue ao franqueado como observa Priscila Zuini em sua matéria “Como saber se uma franquia é séria” .

Nessa matéria vocês poderão ver mais detalhes sobre as características que uma franquia honesta deve apresentar.

PASSO 3 – ESTUDE SUAS FINANÇAS: Agora reveja suas finanças. Há franquias baratas, médias e caras em qualquer segmento de mercado. O valor da franquia vai variar segundo a dimensão nacional da franquia, o preço de seus produtos, a capacidade de retorno financeiro do franqueado, o tempo de existência da franquia, dentre outros.

Não escolha uma franquia por sites que apresentam “As 10 melhores franquias para se comprar” ou “As franquias mais baratas do mundo”. Geralmente os sites que escrevem essas matérias ganham pela publicidade dessas “FRANQUIAS TOP”. Portanto há grandes chances delas serem uma verdadeira porcaria.

As vezes vale mais a pena pagar um pouco a mais pela franquia do que pegar uma de baixo custo que não vai gerar um bom lucro.

Como falei acima, volto aqui a questão do empréstimo para abertura da franquia:

Há linhas de crédito para financiamento de abertura de franquias em quase todos os bancos. Portanto se a pessoa já tem dinheiro para empresa, poderá utilizar esse dinheiro como capital de giro e apelar para um empréstimo na aquisição da franquia, ou utilizar esse dinheiro na aquisição da franquia e buscar capital de giro nos bancos.

Para pegar empréstimos para sua empresa é preciso abrir uma conta de pessoa jurídica. Primeiramente, essa conta vai evitar que o empreendedor misture suas finanças pessoais com as da empresa. O QUE É EXTREMAMENTE IMPORTANTE!

E para complementar, os bancos ainda oferecem várias facilidades para o empreendedor que possue conta de pessoa jurídica. Portanto os juros para empréstimos tendem a ser menores do que para pessoa física, o tempo de pagamento também aumenta, dentre outros fatores.

É necessário ter atenção as taxas de juros, SEMPRE!

Então verifique também o tempo de parcelamento, os juros e sua possibilidade de pagamento. Com esses dados em mãos, opte pelo melhor plano de empréstimo para sua empresa.

O ideal em qualquer um dos casos é que o empreendedor esteja ciente que o retorno da maioria das empresas se dá em 2 ou 3 anos. Então nunca espere lucro imediato.

Uma ou outra empresa pode garantir o retorno do seu investimento com maior velocidade. Mas isso vai depender de inúmero fatores e, dependendo do seu público alvo, das movimentações econômicas da sua cidade, dos seus custos fixos de manutenção da empresa, dos custos de mão de obra e de outros fatores básicos, o seu investimento pode demorar ainda mais para voltar.

Resumindo, esteja ciente que, por um tempo sua empresa terá necessidade de mais investimentos do que a tabela de investimentos totais fornecidas pelo franqueador realmente prevê.

O site Bmaiscompete fez uma pesquisa com as 150 franquias mais baratas do mercado e nela consta o investimento total inicial de cada uma das franquias. Portanto não se enganem pois esse investimento muitas vezes é variável e pode aumentar muito!

LISTA COM 150 FRANQUIAS MAIS BARATAS PELA BMAISCOMPETE

Outro site que pode ajudar muito nesse ponto é o site do SEBRAE. Através dele é possível planejar o futuro da sua empresa, tirar suas dúvidas sobre gestão, fazer cursos e utilizar a ajuda de um consultor durante todo o processo de abertura da sua empresa.

PASSO 4 – PROCURE PELO PONTO IDEAL: Com suas finanças em dia procure pelo ponto ideal para sua franquia. Nesse ponto a franqueadora costuma mandar um consultor para te ajudar. E se for uma boa franquia, essa ajuda será muito importante daqui pra frente pois espera-se que uma franquia de renome tenha muita experiência de mercado e uma assessoria capaz de guiar seus franqueados.

Destaco aqui que seu ponto pode ser alugado, comprado, não importa. O interessante é que seja localizado bem pertinho de onde seu público alvo frequenta. Com o tempo você pode perceber que compensa adquirir um imóvel e sair do aluguel. Mas inicialmente o que é necessário é SER VISTO PELO SEU PÚBLICO.

O consultor da sua franqueadora também deve ajudar o franqueado a adquirir toda a infraestrutura e a contratar a mão de obra necessária.

Se a franquia escolhida for online ou estilo home office, a franquia deverá providenciar o suporte necessário para o franqueado.

PASSO 5 – GERENCIE SUA FRANQUIA: Com estrutura e localização finalizadas começa o processo de administração da sua franquia. Apesar do modelo de negócios de uma franquia já ser testado por outras pessoas, sempre podem ocorrer variáveis de acordo com a cidade onde se monta o negócio e de acordo com o perfil de gestão do empreendedor.

Um modelo perfeito de franquia deve prever essas variáveis e ajudar o novo franqueado a lidar com o imprevisto. Mas o ideal é que o franqueado já saiba que o modelo inicial do franqueador nem sempre seguirá as mil maravilhas.

O franqueado deve saber que o investimento inicial é, somente, inicial.

Portanto gastos extras podem surgir a todo momento. Deve também entender o seu plano de negócios e saber quais providências terá que tomar em casos críticos. Deve ainda entender a lucratividade do seu negócio e administrar bem esse dinheiro.

Destaco aqui que toda empresa tem seu pico de vendas em algum momento do ano. Franquias de chocolate vendem mais da páscoa, dia dos namorados e etc. Escolas lucram mais em período de matrículas. Enfim, cada negócio tem um período de maior lucro e cabe ao empreendedor gerenciar seus investimentos para que o dinheiro não seja gasto em um único mês.

Para esse controle sugiro a velha planilha do excel ou ainda algum aplicativo ou software direcionado para seu modelo de negócio. Assim o dono da empresa terá completo controle sobre seus gastos fixos, variáveis, contas a pagar, contas a receber, pagamento de empréstimos e etc.

Vários sites oferecem planilhas gratuitas para gestão empresarial.

Essa matéria feita por , da alguns exemplos de planilhas necessárias para gestão empresarial em áreas como Vendas, Controle de Caixa, Controle de Funcionários, Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), Controle de compras e estoque e Controle de pagamentos e recebimentos.

MATÉRIA SOBRE PLANILHAS PARA GESTÃO EMPRESARIAL

PRONTO! Se esses 5 passos estiverem completos, você ja conseguiu abrir e gerenciar basicamente a sua franquia. 

Tentei escrever aqui todos os detalhes básicos desse modelo de negócio. Mas cada um desses passos inclui várias outras características e influências. Então me proponho aqui a escrever mais detalhes sobre cada passo em outros posts.

E sei também que outras dúvidas surgirão. Então me disponibilizo a ajudar qualquer leitor que queria se aventurar no universo das franquias. Basta que, para isso, vocês comentem aqui no post as suas dúvidas, críticas ou sugestões ou mande um e-mail para [email protected]

E BOA SORTE PRA GENTE!

comentários
 

Deixe seu comentário