mkt_pessoal

Semana passada fui fazer um currículo para uma amiga e ela me perguntou o que eu ia colocar no texto, já que ela só sabia cozinhar e limpar a casa. Prontamente respondi que colocaria suas qualidades como culinarista e como assistente doméstica e que na entrevista ela se vestiria adequadamente. Ela me repreendeu dizendo que não era tão chique assim. Foi quando expliquei que isso era o Marketing Pessoal.

Muitas vezes a primeira impressão é realmente a que fica. Assim, chamar-se de empregada ou assistente doméstica e apresentar-se bem vestida, pode ser o diferencial na hora de determinar seu salário. Na sua opinião, apesar dos dois termos se referirem-se a mesma profissão, quem ganharia mais, a empregada ou a assistente doméstica? E na hora de contratar alguém, você contrataria o profissional de calça jeans, camiseta e chinelo ou o bem vestido?

Outro caso foi de um amigo que, durante a faculdade, fazia artes gráficas para todos de graça. Pois para ele, esse era um trabalho muito fácil no qual ele gastava poucos minutos. Quando entrou no mercado de trabalho, viu que esse serviço fazia parte de uma profissão muito procurada. Então ele se profissionalizou, se especializou como designer e, hoje, recebe muito bem ao colocar seu hobby em prática.

É, portanto, muito fácil valorizar suas habilidades, por mais simples e usuais que elas sejam. Fazer um arroz com salsinha e cebolinha, por exemplo, nada mais é do que o fazer o refinado arroz com ervas dos restaurantes.

FICA A DICA: Para se auto promover, basta se especializar, dar o seu melhor e saber usar as palavras de forma a valorizar seu passe. E isso não significa que você deva mentir ou  escrever como se você fosse melhor do que os outros. Basta que você descreva com orgulho o que faz de melhor.

Economicamente, esse marketing pessoal pode garantir melhores salários e melhores cargos. Vale aqui, a máxima que diz que: “Se você não acreditar em si mesmo, quem vai?”.

Temos, como exemplo, várias blogueiras que postam fotos e vídeos sobre coisas do dia a dia como produção de patchwork, comidas, dicas de maquiagem, vestuário, costura e etc. Elas acreditaram no próprio produto e em sua capacidade de ensinar ou vender, deram a cara a tapa na mídia virtual e hoje se tornarem empresárias.

Sites que tratam sobre marketing pessoal de forma mais aprofundada são os http://marketingpessoal.org/ e http://www.abpmarketing.com.br

Mas de forma geral, sempre faça o seu melhor e acredite no valor de seu produto e de sua imagem. Coisas que para você são simples e usuais, podem ser exatamente a demanda que outras pessoas buscam e estão dispostas a pagar caro por elas.

VALORIZE SEU PASSE, DESTAQUE-SE E ACREDITE NO SEU PRODUTO!

E boa sorte pra gente!

 

comentários
 

Deixe seu comentário