Nesse fim de semana resolvi averiguar se minhas inserções de CPF na NOTA FISCAL PAULISTA estavam rendendo algum lucro. Pra quem não conhece, no estado de São Paulo, a cada compra que o cliente pedir que insiram seu CPF na nota fiscal, uma porcentagem é creditada em seu nome e depois esse valor pode ser transferido para a conta corrente, poupança, ou ser trocado pelo IPVA (dependendo do valor). Essa porcentagem devolvida é de 30% do ICMS efetivamente recolhido pelos estabelecimentos.

E segundo o site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo esse valor “é um incentivo para que os cidadãos que adquirem mercadorias exijam do estabelecimento comercial o documento fiscal. Os consumidores que informarem o seu CPF ou CNPJ no momento da compra poderão escolher como receber os créditos e ainda concorrerão a prêmios em dinheiro.”

Dessa forma a maioria das pessoas exige nota fiscal e indiretamente comunica ao governo o valor de seus gastos. E é por isso que algumas pessoas veem nessa ação uma forma de manipulação e controle do governo. Pois com o CPF de cada comprador vinculado aos seus gastos, fica mais fácil descobrir quem está gastando mais do que declara que ganha. E assim encontrar os erros e roubos nas declarações do Imposto de Renda.

Eu acredito que “quem não deve, não deve temer”. E como declaro cada centavo que ganho, não vejo problemas em inserir meu CPF para futuras averiguações. Mas como não tenho como afirmar que essa ação não é um tipo de manipulação governamental, sugiro que quem não esteja em dia com o LEÃO tenha cautela.

Mas quem estiver com seus gastos organizados e limpos, poderá usar a nota fiscal paulista como uma forma de ter pelo menos um pouco dos seus impostos devolvidos.

E o procedimento é simples:

  1. Peça nas lojas, mercados e etc que os atendentes registrem seu CPF na nota fiscal. (Façam isso em todas as compras e receba 30% do ICMS de volta)
  2.  Para cadastrar-se, entre no site: http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/ e clique em ACESSO AO SISTEMA.
  3. Efetue seu cadastro inserindo seus dados e escolhendo a opção CONSUMIDOR.
  4. Para verificar seu saldo, acesse novamente o site: http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/
  5. No campo CONSULTA, coloque seu CPF e SENHA verifique seu saldo e escolha a opção de transferência.
  6. Escolha para onde quer transferir seu dinheiro (conta corrente, poupança…)
  7. E dentro de uns 10 dias o dinheiro estará no seu destino.

OBS 1. Quem nunca fez transferências, deverá fazer uma primeira transferência com o valor mínimo disponível para, só depois, conseguir visualizar seu saldo total.

OBS 2. Quem não fizer questão desse dinheiro poderá colocar o CNPJ de instituições carentes ou até mesmo não inserir CPF ou CNPJ nenhum e depositar a nota fiscal impressa nos pontos de coleta. Assim as próprias instituições recolherão as notas e cadastrarão seu CNPJ para recebimento do dinheiro.

OBS 3. Vale lembrar que a nota fiscal ainda proporciona sorteios de prêmios em dinheiro que vão de R$20.000 a R$200.000 em datas comemorativas. Para isso basta que você entre com seu CPF e SENHA nesse link (http://www.nfp.fazenda.sp.gov.br/nfo/sorteio/) e aceite participar dos sorteios. Assim, a cada R$100,00 em compras você receberá um número para concorrer aos sorteios.

E boa sorte pra gente! 🙂

 

comentários
 

Deixe seu comentário